A Biografia do Silêncio

Sugestão de leitura: A Biografia do Silêncio, Pablo d’Ors

Um livro simples e muito acessível sobre meditação, no qual o autor relata a sua própria jornada.

“Basta um ano de meditação perseverante ou apenas meio ano, mais ou menos constante, para se chegar à conclusão que se pode viver de outra forma. A meditação concentra-nos, devolve-nos a casa, ensina-nos a conviver com o nosso ser, fende a estrutura da nossa personalidade até que, de tanto meditarmos, esta fenda vai crescendo e a velha personalidade rompe-se e, como uma flor, começa a emergir outra nova. Meditar é assistir a este fascinante e tremendo processo de morte e renascimento.”

Anúncios

Caminhada Meditativa

Actividade: Caminhada Meditativa

Data: 24 de Setembro, sábado

Hora de partida: 9h00
Hora de chegada: 20h00 (prevista)

Destinatários:
aberto apenas a alunos da Casa do Yoga

Sobre a caminhada: Percurso na Ecovia do Vez (parcial),  entre a aldeia de  Sobreira e a praia fluvial de Sistelo.

Distancia a percorrer: 4,5km + 4,5Km
Nível de dificuldade: fácil

O que levar:
calçado para caminhada
água
almoço e reforço alimentar
fato de banho e toalha

 

A mente pode ir em mil direcções. Mas neste caminho bonito, eu entro em paz. Com cada passo, um vento gentil sopra. Com cada passo, flores se abrem. 

A caminhada meditativa é meditação enquanto caminhamos. Nós caminhamos lentamente, de um modo relaxado, mantendo um sorriso claro nos nossos lábios. Quando praticamos deste modo,  sentimos um profundamente à vontade, e os nossos passos são os da pessoa mais segura sobre a Terra. A meditação caminhando é realmente  desfrutar do andar – andar não para chegar, apenas por caminhar, estar no momento presente, e desfrutar de cada passo. Deite fora todas as preocupações e ansiedades, sem pensar no futuro, sem pensar no passado, apenas desfrute do momento presente. Qualquer um pode fazer isto. Leva pouco tempo, alguma plena atenção, e o desejo de estar consciente. 

Nós caminhamos o tempo todo, mas normalmente é como corrida. Os nossos passos apressados imprimem ansiedade e entristecem a Terra. Se nós pudermos dar um passo em paz, poderemos dar dois, três, quatro, e então cinco passos para a paz e felicidade da espécie humana. 

A nossa mente é arremessada de uma coisa a outra, como um macaco que balança de galho em galho sem parar para descansar. Pensamentos têm milhões de caminhos, e nós somos puxados por eles para o mundo do esquecimento. Se nós pudermos transformar a nossa caminhada meditativa  num campo para a meditação, os nossos pés darão cada passo em plena consciência, a nossa respiração estará em harmonia com os nossos passos, e a nossa mente estará naturalmente à vontade. Todo passo que nós dermos reforçará a nossa paz e alegria e fará um fluxo de energia calma fluir por nós. Então nós poderemos dizer, “Com cada passo, um vento gentil sopra.”

(Traduzido do livro “Calming the fearful mind” – Thich Nhat Hanh)