Dia 4 de Dezembro – Os segredos da meditação

Calendário do Advento
Cultura do Yoga

A meditação está cada vez mais em voga nos dias de hoje, e ainda bem! Todos os dias surgem artigos em revistas e jornais sobre este tema. Mas no meio de tanta informação começa a ser difícil separar o trigo do joio. No vídeo abaixo, Dandapani, um monge com bastante experiência na área, dá algumas boas dicas para quem está a começar.

  • A meditação não é um “pílula milagrosa” que vai eliminar todo caos da sua vida. Para progredir na meditação deve primeiro mudar a sua vida para que o seu lifestyle suporte a prática da meditação. Só assim a meditação trará benefícios.
  • A concentração é um ingrediente necessário à meditação. Se não se consegue concentrar, não consegue meditar. Então treine a sua concentração, ela deve fazer parte da sua rotina diária.
  • Praticamos concentração fazendo uma coisa de cada vez. O multitasking não favorece a concentração.
  • Uma das consequências da concentração é o poder de observação. O poder de observação dá-nos a capacidade de tomar melhores decisões.
  • É necessário que a prática da meditação seja consistente para poder usufruir dos seus benefícios. É como na alimentação, não basta alimentar-se de forma saudável durante um dia,  é necessário alimentar-se bem todos os dias para que isso tenha reflexo na sua saúde.
  • A meditação é como ter uma reunião consigo mesmo. O que é necessário para uma reunião? Marcar uma hora e um lugar. Então para a sua prática de meditação, marque a hora e o lugar, e não falte!

 

Anúncios

Petição por presença: esteja apenas aqui comigo

Morgan Day Cecil, professora de Yoga, criou um projecto chamado #justbewherewihtme.

“O projeto foi criado para ajudar cada um de nós a reinvestir parte daquele precioso tempo e atenção que normalmente gastamos nas redes sociais para outras partes da vida – especificamente para as pessoas e projectos que fazem o nosso coração vibrar. Respire fundo e acalme-se. Ouça profundamente. Consegues ouvir isto? Alguém (uma criança, uma esposa, talvez um velho amigo) ou algo (um projecto criativo, uma nova aventura, a vida lá fora) pode estar a sussurrar, esteja apenas aqui comigo.” Morgan Day Cecil

Para saber mais sobre o projecto, visitem o site da autora.

Petição Por Presença: Apenas esteja aqui comigo

Assinado: A Lua. As estrelas. O verão. A sua chávena de café ainda quente. A sua filha. O seu filho. O seu amor. O seu coração. A erva verde. As flores selvagens. As águas em que tanto quereres nadar. A cor amarela. A cor azul. O seu poema favorito. O seu cobertor favorito. O vento no seu cabelo. As ondas do mar. O ar da montanha. O seu pai. A sua mãe. A chuva. O sorvete. A manteiga que derrete com o alho na frigideira. O senhor da mercearia com olhos tristes e gentis. Os cartões postais que esperam para serem enviados. O esquilo da cidade. O esquilo do país. Júpiter. O álbum de fotos. O rosário da sua avó. A sua música favorita. Papel e caneta. O seu melhor amigo. O dinheiro na sua carteira. O garfo na sua mão. Pincéis e tintas. A postura do cachorro. A cor turqueza. O quase invisível tom de rosa. Deus. O horizonte. A terra sob os seus pés.O seu projeto de paixão. A sombra de uma árvore gigante. Este momento, aqui e agora. Os seus ossos. A sua gargalhada de doer. A sua respiração. A sua respiração. A sua respiração.

A Biografia do Silêncio

Sugestão de leitura: A Biografia do Silêncio, Pablo d’Ors

Um livro simples e muito acessível sobre meditação, no qual o autor relata a sua própria jornada.

“Basta um ano de meditação perseverante ou apenas meio ano, mais ou menos constante, para se chegar à conclusão que se pode viver de outra forma. A meditação concentra-nos, devolve-nos a casa, ensina-nos a conviver com o nosso ser, fende a estrutura da nossa personalidade até que, de tanto meditarmos, esta fenda vai crescendo e a velha personalidade rompe-se e, como uma flor, começa a emergir outra nova. Meditar é assistir a este fascinante e tremendo processo de morte e renascimento.”

Para começar a meditar


Meditar não é coisa que se consiga da noite para dia. É uma prática que exige disciplina e perseverança. Na nossa cultura estamos o tempo todo voltados para o mundo externo. Crescemos com estímulos constantes à nossa volta: televisão, rádio, propaganda, internet, telemóvel… uma infindável poluição sonora e visual.

Procure tirar um momento todos os dias para praticar meditação.

Sente-se numa posição confortável. Não precisa ser necessariamente na posição de lótus, mas a coluna deve estar erecta. Feche os olhos, ou os deixe semicerrados. Respire pelo nariz. Não force a respiração, deixe-a fluir livremente. Concentre-se nela. Desligue-se do passado e do futuro, traga a atenção para o momento presente. Pronto! Meditar é simplesmente isso. Tão simples… mas tão profundamente

No início é difícil, a todo momento a mente dispara pensamentos. Até aprender a não  os seguir, a simplesmente deixá-los passar sem se identificar com eles, leva algum tempo. Comece com um minuto, aumente para cinco, depois para dez… e assim por diante.

 

Não pratique meditação

Não pratique meditação
Por Vernon Maraschin
Retirado da página do Autor

Desde a virada do ano, decidi que iria começar a treinar meditação com mais afinco. Como eu sempre fui muito distraído, esta parte técnica do Método DeRose sempre me escapava. Durante anos eu investi muito tempo da minha prática pessoal em técnicas respiratórias. Eu achava que elas poderiam se desenvolver naturalmente para uma concentração maior. Foi exatamente isso o que aconteceu e senti que era chegada a hora de investir mais na meditação.

Já faz dois meses desde que comecei. Nas primeiras duas semanas eu apenas me sentava ao lado da cama com as pernas cruzadas e treinava até os pés formigarem. Depois de 15 dias a disciplina estava tão gostosa que comecei a fazer o mesmo na parte da manhã também. Apesar de pouco tempo, muitos resultados positivos já começaram a aparecer. Me senti mais centrado, atento, produtivo e lúcido. Mas ao mesmo, alguns sintomas inesperados vieram à tona. Sensações que me fizeram pensar que, existem casos em que você não deve praticar a meditação.

Não pratique meditação se você empurra os compromissos com a barriga. O hábito de procrastinar é fatal durante o treinamento da meditação. Estes veios abertos, as responsabilidades do dia-a-dia surgem como disperssões mentais que implodem o exercício.
Não pratique meditação se você varre a sujeira emocional para debaixo do tapete. Todos nós nos conhecemos muito bem. A ponto mesmo de sabermos exatamente de nossos pontos fracos e faltas de caráter. Uma prática de meditação verdadeira irá escancarar estas nossas características menos boas e nos impelir a transformá-las.

Não pratique meditação se você não estiver aberto às mudanças. Toda expansão de consciência resulta inevitavelmente em uma transformação pessoal. Se não pretende mudar hábitos, aprimorar comportamentos, questionar conceitos pré-estabelecidos, melhor deixar esse treinamento mais para a frente.
Não pratique meditação se você não quer assumir as rédeas da sua vida. Vitimização e autoconhecimento não combinam. Não existe espaço para justificativas, lamentações e dúvidas. Sentado sozinho e no escuro é impossível apontar o dedo para fora de si mesmo.

Não pratique meditação se você fuma, bebe, come carnes ou usa drogas. A prática diária da concentração mental irá ativar poderosamente as energias internas do corpo. Se o sistema estiver esclerosado, a energia não irá fluir como deve. O resultado disso será imprevisível. Na melhor das hipóteses o exercício se mostrará totalmente inócuo, representando uma enorme perda de tempo.

Sessão de Meditação – Evento solidário

16130113_10210654230665530_1892325042_o

Evento: Sessão de Meditação

Data: sábado, 18 de Fevereiro
Hora: 18h00
Contribuição: um produto de higiene pessoal para a IV edição da Braga Street Store (The Street Store Portugal)

Descrição:
Iniciaremos com a prática da saudação ao sol, faremos um breve exercício de descontração e terminamos com um exercício de meditação guiada. Não é necessário ter experiência prévia em meditação.
Vagas limitadas.

Inscrições: escola@yogabraga.com  ou 938 321 482