Sentir-se em Casa!

No final do ano 2014 decidimos mudar o nome do nosso espaço. Pensamos muito antes de escolher o novo nome. Queríamos que reflectisse o que se passa dentro destas paredes. Foi assim que surgiu o nome Casa do Yoga. Estamos prestes a comemorar 3 anos de mudança e não podíamos deixar de vir aqui lembrar o que nos faz ser Casa do Yoga!

Como é bom e libertador sentir-se em casa! Não importa a arquitectura, o tamanho, a localização, o mobiliário…nada disso.

Para nós, sentir-se em Casa é…

Sentir-se em Casa é um doce sentimento de nos percebermos aceites e queridos da maneira que somos. É sentir que temos liberdade para nos expressarmos, sentir que temos à nossa volta pessoas que nos entendem e que nos ajudam a crescer e com as quais as horas passam a voar porque cada momento é realmente único.

Sentir-se em casa é estar bem consigo. É estar bem no seu corpo, na sua voz. É cuidar-se, amar-se, valorizar-se. É saber rir e não se levar demasiado a sério, e é também saber chorar e aceitar as próprias falhas. Sentir-se em casa é saber que damos o nosso melhor a cada momento, é sentir que o futuro está à nossa espera.

Anúncios

Evolui

Algumas constatações evolutivas que já deves ter vivido mas ainda não tiveste consciência.

1- O outro não existe para te agradar.

2- Ninguém é culpado pelo que estás a sentir. És tu que optas pelos sentimentos que tens neste momento.

3- A arte de viver sem expectativas e, sim, com perspectiva é a chave para não se frustrar.

4- Cura em ti o vício da necessidade de aprovação do outro. Só assim, poderás desfrutar da ousadia e confiança natural do seu espírito.

5 – Tu não tens controle de nada, por mais que acredites que tenhas. Lembra-te, daqui a pouco a Terra irá reivindicar o teu corpo e deixarás este planeta para ingressar numa nova fase de existência. Abre mão do controle, só assim terás domínio sobre ti mesmo e sobre a tua vida. Controle é um reflexo do medo, domínio é um reflexo do estado de ausência absoluta de tensão interna.

6- Não te deformes nem te descaracterizes para tentar “caber” no espaço apertado do pensamento que o outro tem em relação a ti. Isso não vai dar certo. Quando tu te deformas para agradar a alguém, a tua luz apaga-se e és apenas tu que ficas no escuro e te sentes perdido.

7- Não acredites no que os outros te dizem, por mais romântico e poético que possa ser. O que importa são as atitudes e não as palavras.

8 – Abandona o orgulho e o delírio de acreditar que tudo vai ser como tu queres.

9 – Tudo é passageiro. De perto a vida é uma tragédia, de longe é uma comédia. Daqui a pouco vais rir de todos os dramas que criaste. Pois tudo passa.

10 – Tu és responsável por tudo que está a acontecer na tua vida. Os teus pensamentos e sentimentos predominantes irão formatar a tua realidade; quer tu queiras, quer não. Portanto, se quiseres mudar a tua realidade, muda os teus pensamentos e sentimentos.

11- Carência emocional não é a necessidade de receber e, sim, de se dar. Só tu poderás suprir tuas necessidades emocionais. Projectá-las em alguém é o mesmo que pedir para que alguém se alimente para saciar a tua fome.

12 – Vive com simplicidade e com mais realidade. Só assim, quem realmente és, vai surgir de verdade. Ri mais e não leves tudo tão a sério. Afinal de contas, a essência da vida é descobrir-se e desfrutar desta maravilhosa aventura chamada evolução.

Adaptado de um texto da Autoria de Horácio Frazão.

Maturidade Espiritual

Mestre, o que é veneno?
– Qualquer coisa além do que precisamos é veneno. Pode ser poder, preguiça, comida, ego, ambição, medo, raiva, ou o que for.
Mestre, o que é o medo?
– Não aceitação da incerteza. Se aceitamos a incerteza, ela se torna aventura.
Mestre, o que é a inveja?
– Não aceitação do bem no outro. Se aceitamos o bem, torna-se inspiração.
Mestre, o que é raiva?
– Não aceitação do que está além do nosso controle. Se aceitamos, torna-se tolerância.
Mestre, o que é ódio?
– Não aceitação das pessoas como elas são. Se aceitamos incondicionalmente, então torna-se amor.

Mestre, o que é maturidade espiritual?
1. É quando paras de tentar mudar os outros e te concentras em mudar a ti mesmo.
2. É quando aceitas as pessoas como elas são.
3. É quando entendes que todos estão certos na sua própria perspectiva.
4. É quando aprendes a “deixar ir”.
5. É quando és capaz de não ter “expectativas” num relacionamento, e te doas pelo bem de te doares.
6. É quando entendes que o que fazes, fazes para a sua própria paz.
7. É quando paras de provar para o mundo, o quão inteligente és.
8. É quando não buscas a aprovação dos outros.
9. É quando paras de te comparar com os outros.
10. É quando estás em paz contigo mesmo.
11. Maturidade espiritual é quando és capaz de distinguir entre “precisar ” e “querer” e és capaz de deixar ir o teu querer.
E por último, mas mais significativo!
12. Ganha maturidade espiritual quando paras de anexar “felicidade” em coisas materiais!

Aula de Yoga – Evento Solidário

Evento Solidário
Pedimos um produto de higiene pessoal para entregar na Quarta Edição da Street Store Braga.
(Sugestões: pasta de dentes, escova de dentes, sabonete, champoo, aftershave, lâminas de barbear, pensos higiénicos, sabão, etc.)

Aula de Yoga
Não requer experiência prévia
Levar tapete de Yoga

Local
Auditório da Junta de Freguesia de S. Victor
4710 439, R. de São Victor 11, Braga

Vagas limitadas
Inscrição por email: escola@yogabraga.com
Telefone: 938 321 482
Mensagem no Facebook 

Concurso de Fotografia

Concurso de fotografia

Tema “Praticar Yoga nas férias”

Regras:

1. Concurso aberto a todos os alunos.
2. Cada aluno pode participar com o número fotos que quiser.
3. As fotos devem ser originais e sem qualquer tipo de tratamento digital
4. As fotos devem conter qualquer técnica de Yoga.
5. As fotos devem ser enviadas para o email escola@yogabraga.com até dia 20 de Setembro.
6. As fotos devem ser enviadas em formato JPEG ou PNG.
7. A selecção da melhor foto será feita na festa de rentrée dia 23 de Setembro.
8. A foto com mais votos recebe um prémio!!!