Consegues ficar 21 dias sem reclamar?

Com a vontade de criar um mundo melhor, nasceu o projeto Complaint Free World (um mundo livre de reclamações). O desafio é simples:  consegues ficar 21 dias sem reclamar? Para ninguém? Sobre absolutamente nada?

Segundo os autores do projeto, são necessários 21 dias para a maioria das pessoas implantarem um novo hábito. Exatamente o tempo do desafio. Portanto, depois dele são grandes as hipóteses de te tornares uma pessoa mais agradável para o mundo, definitivamente.

Aceitas o desafio?

reclamar

 

Anúncios

Desafio nº4 – Respirar bem para viver melhor

Desafios para fazer de 2014 um ano fantástico
Siga-nos em facebook.com/casadoyogabraga

 

Aprender a respirar melhor é o que fazemos nas primeiras práticas de SwáSthya Yôga. E logo aí percebemos os incríveis efeitos que técnicas muito simples trazem ao nosso corpo, às nossas emoções e à nossa mente.

Respirar bem é fundamental no desporto, principalmente no surf, mergulho, natação, artes marciais, atletismo e outros, pois amplia a capacidade pulmonar  e proporciona mais consciência corporal e melhor capacidade de resposta a todas as exigências físicas.  Também no canto e no teatro uma respiração bem aplicada proporciona uma voz clara, limpa e bem projectada. Para estudantes, executivos e criativos é fundamental saber respirar correctamente para gerir melhor o stress, as emoções e principalmente para que a mente trabalhe com mais clareza, foco e energia.

Exercício simples para quem está a iniciar a prática de Yôga ou para quem nunca praticou – respiração abdominal ou diafragmática (adhama pránáyáma)

Deite-se de costas no chão e coloque as palmas das mãos na região abdominal.

Opção 1 – uttara shavásana, deitar de costas no chão com as pernas estendidas

Opção 2 – swára shavásana, deitar de costas no chão com as pernas flexionadas, os joelhos junto e os pés afastados

Respire sempre pelas narinas, tanto na inspiração quanto na expiração.

Agora expire e recolha o abdómen, esvazie completamente os pulmões principalmente a parte baixa. A seguir inspire e projecte o abdómen para fora. Continue a respirar assim, ao inspirar projecte o abdómen para fora, ao expirar recolha-o. Faça o exercício por vários minutos e se possível mais que uma vez por dia.

Quando sentir que já dominou a respiração abdominal, experimente fazê-la com o ritmo mais lento que conseguir, prolongue ao máximo o tempo da inspiração e da expiração. Depois experimente praticar a respiração abdominal sentado, em pé e a caminhar.

Esta técnica respiratória elimina a ansiedade, promove a boa disposição e aumenta a concentração e a força de vontade.

Exercício para praticantes de Yôga  – Sama vritti pránáyáma (respiração completa com ritmo 1-1-1)

Para os praticantes de Yôga que já dominam a respiração completa, sugiro o sama vritti pránáyáma. Mesmo para aqueles que já têm alguns anos de prática, este é um excelente pránáyáma para realizar no dia-a-dia.

O sama vritti consiste em executar respiração completa com ritmo (1-1-1), isto é, deverá inspirar num tempo, reter o ar nos pulmões no mesmo tempo e expirar também no mesmo tempo.

Sente-se em qualquer posição confortável com as costas erectas e as mãos em jñana mudrá. Feche os olhos e inicie o exercício.

Se já for praticante adiantado, poderá acrescentar japa (respetição mental do mantra ÔM) para ajudar na contagem do tempo.

Procure praticar o exercício por vários minutos, e sempre que possível mais do que uma vez por dia.

O sama vritti pránáyáma fortalece o sistema nervoso e favorece as faculdades intelectuais.

***

Para que possa entender melhor o impacto que a respiração pode ter na nossa vida, partilho os links para uma palestra de Alan Watkins, um reconhecido perito em liderança e desempenho humano, especialista em neurociência.

No primeiro vídeo ele aborda os vários níveis que influenciam os nossos resultados e mostra como tudo começa no corpo até chegar aos comportamentos observáveis. No segundo vídeo demonstra como a respiração é uma ferramenta eficaz para alterar a fisiologia e consequentemente alterar os nossos resultados.

Para saber mais sobre respiração:
Tratado de Yôga, Mestre DeRose, Edições Afrontamento
Respiração Total, Rôsangela de Castro, Edições Uni-Yôga
Pránáyáma, a dinâmica da respiração, André Van Lysebeth, Centro do Livro Brasileiro
A ciência do Pránáyáma, Shivánanda, Editora Pensamento

Desafio nº3 – Adira ao Movimento Segunda sem Carne

Desafios para fazer de 2014 um ano fantástico
Siga-nos em facebook.com/casadoyogabraga

Adira ao Movimento Segunda sem Carne e descubra novos sabores!

Segunda sem carne é um movimento que existe em diversos países (Estados Unidos, Austrália, Brasil, Reino Unido entre outros) e é apoiado por inúmeros líderes internacionais.
No Reino Unido a campanha é liderado pelo ex-Beatle Paul McCarteney. No site Meat Free Monday podem encontrar mais informações sobre o movimento, além de receitas e dicas sobre o tema.

semcarne

Na foto alguns dos apoiantes deste movimento.

O objectivo do movimento é conscientizar as pessoas para os impactos que o consumo de carne tem no meio ambiente, na saúde dos seres humanos e no bem-estar dos animais.

Boas Razões para participar

Para te sentires mais saudável
A alimentação vegetariana é hoje amplamente reconhecida pelos seus inúmeros benefícios. Uma alimentação centrada em frutas, legumes, cereais e seus derivados ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, hipertensão, colesterol elevado, diabetes e muitos tipos de cancro.

Para mais informações sobre a relação entre o cancro e o consumo de carne visite o Blog do Projecto Safira e veja os seguintes artigos:

Produtos animais aumentam a incidência de cancros

Será uma dieta vegetariana adequada?

Para cuidares do nosso planeta
Para produzir carne para quase toda a população humana é necessário criar biliões de animais que consomem água, comida e muitos recursos energéticos e acabam por gerar muito poluição. A pecuária intensiva é responsável por 18% da emissão de gases com efeito de estufa, como o metano, que contribui para o aquecimento global 23 vezes mais do que o dióxido de carbono. Cerca de 70% do solo arável mundial destina-se a alimentar gado e 70% da desflorestação da selva amazónica deve-se à criação de pastagens e ao cultivo de soja para ração.

Além disso a carne só vai chegar à mesa dos povos mais ricos. Acaba por ser uma produção ineficiente de alimentos pois por cada quilo de carne produzido são necessários três a quinze quilos de alimento vegetal (milho, soja, ou outro) que podiam ser utilizados directamente na alimentação humana e assim iriam alimentar muito mais pessoas do que um quilo de carne.

Para seres mais consciente

É perfeitamente possível viver sem comer carne. A história apresenta-nos inúmeros exemplos: grande parte dos Hindus, os Shiks, os Jainas, os Cristãos Adventistas do Sétimo Dia sempre foram, são e serão vegetarianos! Alguns Budistas e muitos praticantes de Yôga também são vegetarianos. O que mostra que é possível viver sem comer carne e principalmente viver sem a crueldade e o sofrimento que a indústria da carne promove.

Em Portugal o movimento também já existe e tem diversos apoiantes conhecidos: Rui Reininho, Sandra Cóias, Paulo Borges entre outros. Podem saber mais no site 2semcarne.

Dicas úteis para aderir ao movimento

1. Na internet vai encontrar muitos blogs e sites onde pode pesquisar receitas vegetarianas muito fáceis e rápidas de fazer.

2. Se gosta da comida tradicional pode sempre optar por confeccionar o seu prato sem carne. Por exemplo, o “Bacalhau à Brás” pode transformar-se no “Alho francês à Brás”, o Rancho pode ser feito sem carne, e as famosas feijoadas também.

3. Se tiver que almoçar ou jantar fora opte pelos restaurantes étnicos. Por exemplo, os restaurantes indianos, japoneses, italianos ou tailandeses, pois têm sempre opções vegetarianas na ementa.

Desafio nº2 – Pratique meditação

Desafios para fazer de 2014 um ano fantástico
Siga-nos em facebook.com/casadoyogabraga

Meditação, dhyána em sânscrito, consiste em parar de pensar para permitir que a consciência se expresse através de um canal mais subtil. A prática de meditação consiste em concentrar-se e não pensar em nada, não analisar o objecto de concentração, mas sim pousar a mente nele até que ela se infiltre no objecto. “Quando o observador, o objecto observado e o acto da observação se tornam num só, isso é meditação”, dizem os Shástras.

A meditação é parte integrante do acervo de técnicas do Yôga e deve ser praticada nesse contexto. Praticar meditação sem as restantes técnicas do Yôga torna-a muitíssimo mais difícil além de ser mais prejudicial que útil. É fácil perceber porquê: cada um de nós possui um corpo físico, emocional, mental, intuicional e monádico. A meditação utiliza como base de treino o corpo mental, ou mente, que necessita desenvolver-se para entrar no estado de meditação. As principais habilidades a serem desenvolvidas são a abstração dos sentidos (práthyáhára) e  a concentração (dhárana), ou seja, precisamos aprender a aquietar, interiorizar, direccionar os pensamentos. Então, com os mantras, pránáyámas, kriyás, ásanas e até o yôganidrá¹ fazemos todo um trabalho de preparação para a meditação.

Orientações para a prática de meditação:

Escolha um exercício de meditação e pratique-o durante pelo menos uns 10 minutos, todos os dias e sempre no mesmo horário.

1. Use roupa confortável, sente-se de forma descontraída sobre um cobertor dobrado ou um tapete de Yôga. Deixe as costas direitas e cruze as pernas.
2. Relaxe o rosto. Mantenha um sorriso discreto nos lábios.
3. Coloque as mãos em shiva mudrá: os homens colocam o dorso da mão direita sobre a palma da mão esquerda; as mulheres, o dorso da mão esquerda sobre a palma da mão direita.

Shiva-Mudrá
4. Feche os olhos e respire lenta e profundamente a partir do seu abdómen.

5. Leve a sua atenção para o objecto de meditação que escolheu. Sempre que a atenção se desviar dele, traga-a de volta, seja persistente.

Nos primeiros tempos de prática vá experimentando vários exercícios de meditação. Depois escolha aquele no qual se sentiu melhor e pratique-o por um bom tempo até perceber resultados.

Saiba mais sobre os efeitos da meditação:
Como a meditação atenua a ansiedade
O que 1 mês de meditação pode fazer por si

O que é a meditação e como funciona:
O caminho da meditação
Meditação: uma explicação interessante
Meditação e autoconhecimento

Exercícios de Meditação aqui no Blog:
Meditação na respiração
Meditar na mensagem “O templo da paz está dentro de ti”
Meditação Ham Sa
Meditação no ashtánga yantra
Meditação na Lua cheia
Meditação So Ham
Meditação na chama de uma vela
Meditação no yantra do coração

¹ mantra, pránáyáma, kriyá, ásana e yôganidrá são técnicas do Yôga. Mais informações aqui: ashtánga sádhana

Desafio nº1 – Conecte-se com a natureza

Desafios para fazer de 2014 um ano fantástico
Siga-nos em facebook.com/casadoyogabraga

Em 2014 não passe o fim-de-semana em casa ou no shopping!

Vá passear! Na praia, no rio, no campo, no jardim, na serra…
Vá a pé, de bicicleta, de patins, de skate…mas deixe o carro na garagem.
Se estiver mau tempo, faça como os povos nórdicos, vista-se a rigor e saia de casa. Apanhe ar fresco e principalmente sol!

Vantagens:

– desfruta da natureza e aproveita para libertar o corpo das toxinas do dia-a-dia;
– a luz solar ajuda aumentar os níveis de um dos anti-depressivos naturais do cérebro;
– o sol promove a síntese de vitamina D na pele, que favorece a fixação de cálcio nos ossos e dentes;
– apanhar sol durante o dia aumenta a produção de melatonina, o que nos faz dormir e descansar melhor durante a noite;
– caminhar, mesmo que seja por pouco tempo, aumenta o oxigénio nas suas células, mantendo a sua mente activa;
– passeios em família são tempo de qualidade que dedica aos seus e contribuem para fortalecer as relações;

caminhadasdeinverno

Para os praticantes de Yôga deixo como sugestão a leitura do livro Pránáyáma, a dinâmica da respiração de André Van Lysebeth. Neste livro, além das técnicas respiratórias, o  autor aborda a temática do prána e a importância vital que contacto com a natureza tem para o homem moderno.