Parábola do homem no deserto

Um homem dos dias de hoje perdeu-se no deserto. O sol escaldante deixou-o desidratado aos poucos. De repente, avista palmeiras num oásis: “Estou a sonhar, diz de si para si. É uma miragem e não a realidade.” Mais à frente, avista uma nascente, e torna a dizer para si: “É a sede que me faz delirar. Mais uma vez não é a realidade.” Em seguida, avista uma palmeira repleta de tâmaras e pensa: “É a fome que me faz delirar. Como a natureza é cruel!”

Algum tempo mais tarde, os beduínos encontram-no morto. E um deles diz: “Será que compreendes isto? As tâmaras crescem quase à altura da sua boca, a nascente de água está ao seu lado e ele morre de fome e de sede!” O outro beduíno responde: “Era um homem moderno. É o que acontece quando o pensamento está perturbado. Ainda que os seus desejos estejam intactos, ele vê mas não pensa que está a ver o real. É um homem civilizado.”

deserto

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s